12 maio 2021

Você conhece os esportes paralímpicos?

Os Jogos Paralímpicos são eventos esportivos realizados a cada quatro anos, junto às Olimpíadas, nos quais participam pessoas com necessidades especiais. Nesse sentido, esta matéria apresenta aspectos históricos desse fenômeno esportivo, bem como as modalidades que o compõem.

Por mais que algumas pessoas só conheçam as clássicas, listamos aqui alguns que você talvez não sabiam que eram praticados por paratletas. 

  • Levantamento de peso: o halterofilismo paralímpico é disputado por atletas com paralisia cerebral e/ou deficiências nos membros inferiores (amputação ou lesão medular). Nessa modalidade, os atletas se posicionam deitados em um buraco e tem até três tentativas para realizarem a movimentação de “supino”, sendo considerada a pontuação referente ao maior peso levantado.

  • Triatlo: estreada na edição dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, é disputada por pessoas com tipos variados de deficiência. Nessa modalidade, o percurso da prova é dividida em 750m de natação, 20km de ciclismo e 5km de corrida.

  • Tênis em cadeira de rodas: com regras e equipamentos equivalentes ao tênis convencional, a principal distinção entre as duas modalidades, além da cadeira de rodas esportiva, é a regra dos dois quiques. Essa regra determina que o atleta deve passar a bola para o outro lado antes que ela quique pela terceira vez no seu campo de jogo.

  • Paracanoagem: estreada nos Jogos Paralímpicos de 2016, competem nessa modalidade atletas com deficiência físico-motora. Assim, as provas paralímpicas dessa modalidade são disputadas em 200m em velocidade linear.

  • Esgrima em cadeira de rodas: é uma das modalidades mais tradicionais dos Jogos, disputada desde a primeira edição das Paralimpíadas por atletas com deficiência locomotora (amputações, lesões medulares ou paralisia cerebral). As disputas são organizadas em três categorias, conforme mobilidade de tronco, indo da menos comprometida à mais severa.

  • Hipismo: competem nessa modalidade deficientes visuais, físicos nos membros inferiores, paralisados e com baixa estatura. A única prova disputada é a de Adestramento Paraequestre, nas categorias individual, livre individual e equipes. Além disso, os atletas competem apenas em uma das cinco categorias estabelecidas, as quais são organizadas conforme o grau de comprometimento gerado pela deficiência.

A atuação dos paratletas nesses esportes só prova como não há limites na acessibilidade. No Instituto Pernas Preciosas você pode ajudar esses atletas em várias modalidades esportivas. Conheça mais sobre o projeto AQUI e saiba como ser um voluntário. 


Via: www.todoestudo.com.br/

 

Redação Projeto Pernas Preciosas