12 março 2021

Basquete em Cadeira de Rodas - Uma história de sucesso

O basquete em cadeira de rodas tem conquistado seu espaço nos últimos anos, é a única modalidade que esteve presente em todas as edições dos Jogos Paraolímpicos, conquistando o reconhecimento na mídia. Essa modalidade surgiu em 1945, durante a 2ª Guerra Mundial. Segundo os dados, os ex-soldados norte-americanos que foram feridos começaram a praticar o esporte na busca por se manter ativo. 

O Basquete em Cadeira de Rodas no Brasil

Os primeiros registros do basquete em cadeira de rodas no Brasil são de 1958, sendo o primeiro esporte paraolímpico a ser praticado no país. Os responsáveis por compartilhar a modalidade foram Sérgio del Grande e Robson Sampaio que trouxeram o esporte para o Rio de Janeiro e São Paulo depois de retornarem de  um programa de reabilitação nos Estados Unidos.

O primeiro jogo de basquetebol em cadeira de rodas entre equipes brasileiras aconteceu entre paulistas e cariocas, no Ginásio do Maracanãzinho (RJ). Desde então, a prática desse esporte tem se tornado cada vez mais popular, tanto no esporte como profissional como na prática esportiva diária. 

O Brasil nas Paraolimpíadas de basquete 

Nas Paraolimpíadas o Brasil competiu pela primeira vez em 1972, na cidade de Heidelberg, Alemanha Ocidental, desde então tornando a presença dos brasileiros cada vez mais ativa em torneios nacionais e mundiais. 

Atualmente a modalidade é praticada por atletas do sexo maculino e feminino que possuam alguma deficiência físico-motora, de acordo com as regras adaptadas da Federação Internacional de Basquete em Cadeira de Rodas (IWBF). 

O basquete além das quadras profissionais

Além de conquistar muitos atletas, o basquete na cadeira de rodas também é praticado por várias pessoas com deficiências físicas e motoras. Muitos escolhem o esporte como uma maneira de cuidar da saúde, de se divertir e também de vencer suas próprias barreiras. 

No Instituto Pernas Preciosas essa prática vai além e permite a inclusão de muita gente por meio do esporte. O projeto é uma iniciativa que abre novos horizontes para pessoas com deficiência, trabalhando uma melhor reabilitação física, desenvolvendo a socialização e a autoestima. Nele, pessoas com diferentes deficiências podem participar e os voluntários ajudam com pernas preciosas que empurram as cadeiras para quem precisa, em qualquer modalidade esportiva. 

Conheça mais sobre o projeto AQUI e saiba como ser um voluntário. 

Redação Projeto Pernas Preciosas